A origem de Red Dead Redemption: o jogo da Capcom que a Rockstar resgatou

Analisamos como foi o turbulento início desta aclamada série de calças de ganga.

Analisamos como foi o turbulento início desta aclamada série de calças de ganga.dia de hoje, e se vos dissermos q...

dia de hoje, e se vos dissermos que penseis em um jogo ambientado no velho Oeste, provavelmente, a todos vos venha à cabeça Red Dead Redemption ou sua tão aguardada e promissora sequela, prevista para este mesmo 26 de outubro. Se bem que ambos gozam de grande fama, os autênticos origens da saga são muito mais desconhecidos do grande público, embora não por isso são menos interessantes. Muito pelo contrário.

Angel Studios

Para isso, temos que voltar muitos anos atrás, mais precisamente em 1984, quando se fundou Angel Studios, uma empresa que nasceu com o objetivo de dedicar-se à criação de animações e efeitos especiais para todo o tipo de produções multimédia, como filmes ou clipes de vídeo.

Como era de esperar nesta história, , em meados dos anos 90 o estudo começou o seu percurso no mundo do desenvolvimento de jogos eletrônicos, chegando a colaborar com empresas tão importantes como Nintendo (desembocando em um grande projeto cancelado diante da falta de experiência de Angel Studios nestas lutas e na criação de Baseball Com Ken Griffey Jr. e Ken Griffey Jr.’s Slugfest) ou Microsoft.

De fato, os jogos que fizeram para esta última, Midtown Madness e Midtown Madness 2, chamaram muito a atenção de Rockstar Games, o que derivou em uma boa colaboração entre as duas empresas que resultou em jogos como Midnight Club e Smuggler’s Run.

A parceria com a Capcom

Mas deixemos isso para um pouco mais tarde, já que o que nos interessa agora é o fato de que a Angel Studios também trabalhou com a Capcom para a conversão de Resident Evil 2 para Nintendo 64, um dos “ports” mais “milagrosos” da história, tal como vos temos há alguns meses.

Impressionados com o talento que demonstrou o estudo ao realizar esta conversão, a Capcom decidiu dar-lhes um voto de confiança e encargarles no ano de 2000, o desenvolvimento de um jogo feito por eles mesmos. O pedido em questão era a de realizar um jogo de ação ambientado no velho Oeste que serve como uma espécie de remake ou sequela espiritual do mítico Gun.Smoke de NES.

deste modo nasceu Red Dead Revolver, um projeto que no início ia oferecer-nos um título de ação muito divertido em que teríamos que acabar com todos os inimigos que saírem ao nosso passo enquanto adiantamos “sobre trilhos”, mas também teríamos um mínimo de liberdade para decidir como e por onde avançar.

O jogo em questão ia ser tudo menos realista, como ficou claro quando foi anunciado que a sociedade em 2002, com seu primeiro trailer. Teríamos de todo o tipo de movimentos fantasiosos, sequências impossíveis, personagens com habilidades tão disparatadas como voar, e assim por diante.

o Seu anúncio foi muito bem recebido por parte do público e da imprensa, já que fazia gala de muito bons gráficos e animações para a época, e o seu avançado sistema de alvejamento parecia muito promissor.

Rockstar para o resgate

no entanto, nem a Capcom nem Angel Studios estavam muito felizes com os avanços que eu estava fazendo o projeto, já que este não era especialmente divertido de jogar (de fato, era praticamente injugable) e eles estavam se encontrando mais problemas do que os previstos no seu desenvolvimento. Aqui foi quando entrou Rockstar em jogo, comprando Angel Studios para reconvertirlo em Rockstar San Diego, e adquirindo de passagem os direitos sobre o Red Dead Revolver depois de chegar a um acordo com a Capcom.

Assim, pois, e já sob o selo da Rockstar, o projeto deu uma grande virada para oferecer um jogo de ação em terceira pessoa, de movimento livre, e muito mais realista. Sim, ainda tendo algumas cenas um tanto ridículas e até mesmo engraçadas, mas o resultado final se assemelha mais ao que se poderia esperar de um jogo da empresa de GTA.

Red Dead Revolver

Finalmente, em 2004, foi lançado para PlayStation 2 e Xbox, apesar de seu turbulento desenvolvimento deixou-se notar em sua qualidade final. Era um bom jogo, mas com muitos erros, como uma narrativa que nos levava a mudar de um personagem para outro constantemente e que não era capaz de desenvolver a nenhum deles ou um multiplayer exclusivamente local em uma época em que o online começava a estandarizarse em lares de todo o mundo.

A própria Rockstar tem dito em várias ocasiões que o não foi muito boa ideia dar uma reviravolta tão abrupta a um jogo que já estava a meio do seu desenvolvimento, mas pelo menos esta experiência serviu para aclimatar a Rockstar San Diego para seu novo lar, o que, por sua vez, serviu para que, seis anos mais tarde, nos fizessem desfrutar com Red Dead Redemption no PS3 e Xbox 360, o que é, sem dúvida, um dos melhores jogos da história. Será que ele vai superar sua sequela? Neste mesmo mês saberemos.

A origem de Red Dead Redemption: o jogo da Capcom que a Rockstar resgatou

A origem de Red Dead Redemption: o jogo da Capcom que a Rockstar resgatou

A origem de Red Dead Redemption: o jogo da Capcom que a Rockstar resgatou

A origem de Red Dead Redemption: o jogo da Capcom que a Rockstar resgatou

A origem de Red Dead Redemption: o jogo da Capcom que a Rockstar resgatou

A origem de Red Dead Redemption: o jogo da Capcom que a Rockstar resgatou

A origem de Red Dead Redemption: o jogo da Capcom que a Rockstar resgatou

A origem de Red Dead Redemption: o jogo da Capcom que a Rockstar resgatou
Phoneia

Há alguns dias os falávamos de aplicativos para assistir tv do vosso An...

novos métodos para desbloquear dispositivos móveis já estão pres...

...

Introdução Introdução Em face disso o OfficeJet Pro 6830 parece ...

Bibliografía ►


Phoneia.com (October 7, 2018). A origem de Red Dead Redemption: o jogo da Capcom que a Rockstar resgatou. Recovered from https://phoneia.com/pt/a-origem-de-red-dead-redemption-o-jogo-da-capcom-que-a-rockstar-resgatou/